Texto
Lembrará de mim pelo eterno!
Alguns são capazes se perguntar por vezes o quão será sua longevidade. A vida ─ uma dádiva divina ─ concedida aos homens em busca da continuidade, ao meu ver. De acordo com alguns pensadores, baseados em suas mentes evoluídas, este presente não passa de uma propriedade que caracteriza os organismos cuja existência evolui do nascimento até a morte. Somos então uma demonstração de que nada eterno? Nossa existência tem fim. A carne é consumida, o carbono é degradado e ao fim da noite, não há mais seu ser. É atormentador imaginar o quão insignificante parece ser. A história irá te esquecer. Nós perdemos entes amados a cada segundo que se passa. E não importa o quanto os amamos, ao longo daquilo que define como "vida", os esquecerá. "A história irá te esquecer", ouso repetir em alto e bom som.

[FP] William Mitchell Stein

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] William Mitchell Stein

Mensagem por William Mitchell Stein em Dom Abr 03, 2016 1:08 am


;">
Bissexual, Solteiro

Bruxo Andarilho

Face Claim: Kevin Zegers

Baltimore, Maryland

23 anos

Não gosta de apelidos.

17 de Novembro de 1992



Nome Completo: William Mitchell Stein
Personalidade: Desde a infância, Will era visto como alguém calmo, inteligente e um tanto excêntrico, mas sua personalidade moldou-se após a morte da mãe, aquando ele ainda era um adolescente com seus problemáticos dezesseis anos.
William — como prefere ser chamado atualmente — , aprendeu a se virar sozinho, não costuma falar muito e raramente inicia uma conversa. É do tipo de pessoa que nunca vai te procurar ou dizer um "oi" no meio da rua, se você não o fizer primeiro.
Reservado, sério, recluso e desconfiado, William não costuma deixar que as pessoas se aproximem, e evita se relacionar com quem quer que seja. Essas características fazem com que ele seja considerado rude em certos momentos e situações, e talvez seja mesmo, mas isso deve-se a sua personalidade defensiva.
Quando se permite conhecer, mostra-se confiável, leal, bondoso e sincero, mas conseguir isso leva algum tempo. Se cria um vínculo ou laço forte, não mede limites para proteger e estar com quem gosta. Apesar de profundamente orgulhoso, deixa tudo de lado se for preciso. Ele é muito persistente e quando quer algo, e não desiste de nada.
No seu dia a dia, ele prefere um ambiente calmo do que festas e bares. Sempre evita lugares cheios, badalados e "da moda", pois não se encaixa em locais assim, apesar de ter vivido uma época complicada em que se entregou a vícios, festas e brigas.
Como não pode deixar de ser, possui inúmeros defeitos e isso é a primeira coisa que as pessoas normalmente enxergam.
Ele costuma esconder suas emoções e normalmente é controlado e paciente, mas pode ficar azedo ou mau humorado. Tem a boca suja, apesar de evitar, mas escorrega e às vezes os palavrões e maldições escapam. Possui certa impaciência, mas não é violento ou insensato.

História: Sua história começa a ser escrita na bela e aconchegante cidade conhecida por todos como Cidade das Rosas, Portland, estado de Oregon, Estados Unidos. O ano é 1991.
Joselin Calvert Stein , era uma jovem garçonete que estava acabando-se com seu avental sujo, cabelos gordurosos e bolhas nos pés, trabalhando em uma fast-food infestada de baratas para bancar os estudos, quando seu caminho cruzou-se com o do forasteiro e desconhecido Lucius, um charmoso, sedutor e intrigante homem que envolveu e conquistou a garota, até que firmaram um romance que durou quatro meses.
No quarto mês de relacionamento, Joselin anunciou sua gravidez. Com seus 16 anos, a gravidez indesejada foi um choque para todos, o que resultou na tola jovem sendo expulsa de casa pelos pais. Seu namorado não gostou de saber que teria um filho, e após uma acalorada briga por Joselin não querer o aborto, Lucius a abandonou e sumiu da cidade.
Joselin, rejeitada pela família, pelo namorado e pelas pessoas, juntou suas economias e mudou-se de Portland no sexto mês de uma delicada gestação, atrás de uma oportunidade de recomeço em Baltimore.
O filho de Joselin, William, nasceu prematuro, mas sobreviveu e cresceu uma criança saudável e forte. Mãe e filho, sempre juntos, viveram humildemente e com os anos, a vida foi melhorando, e ainda que pouco, as melhoras foram suficientes para suprir as necessidades de ambos, tanto que saíram do aluguel e compraram uma pequena casa em um bairro mais afastado do centro comercial.
Aos seus 31 anos de idade, a jovem mãe do adolescente de 15, acabou descobrindo estar com câncer e após resistir o máximo possível com os tratamentos, acabou falecendo cerca de um ano depois, deixando seu único filho.
Esse período marcou a transição de um adolescente inocente, para um jovem que tinha que aprender a se virar sozinho, assim como sua mãe fizera anos atrás.
Até atingir a maioridade, William trabalhou em um café da rua e viveu de gorjetas e um salário miserável para pagar as contas. Quando terminou o ensino médio, acabou conhecendo o cigarro, álcool e festas. Nunca chegou a usar drogas, mas também não se acha melhor por esse detalhe.
O tempo ajudou no seu amadurecimento, e William se recuperou aos 20 anos, quando largou todos os vícios. Em alguns meses, conseguiu trabalho em uma pequena empresa e pela primeira vez desde a perda da mãe, tudo ficou bem
Isso durou até algum tempo atrás.
Tarde da noite, durante a saída do trabalho, William foi abordado por um um homem de capuz que o arrastou para um beco escuro. A princípio, ele queria roubar a carteira, mas mudou de idéia. O desconhecido puxou um canivete e partiu para cima de um William apavorado. Uma luta corporal começou e foi no meio de toda a confusão que o tal homem começou a passar mal e caiu morto sobre uma poça de água suja. Sem saber como, o canivete que estava sendo usado contra si, voltou-se para o encapuzado, cravando-se certeiro sobre o peito do delinquente.
Assustado e sem compreender, correu como nunca na vida e só parou ao estar em casa. A polícia investigou apenas o obrigatório, não fazendo questão de achar o assassino de um outro assassino, o que livrou o rapaz de problemas. Com os dias agonizantes e sentimentos à flor da pele, coisas estranhas começaram a acontecer. Pequenos objetos se moviam sozinhos e gelo surgia em sua cama durante a madrugada, o que o levou quase a loucura. Ficou tempos recluso em casa, e foi nessa ocasião que as novas notícias sobre New Orleans estouraram e William finalmente concluiu que não estava louco.
Sem saber de onde vieram tais poderes, vendeu a casa e com o dinheiro da venda, partiu em busca de respostas e ajuda.
Bruxos Andarilhos
avatar
Mensagens :
6

Data de inscrição :
02/04/2016

Idade :
24

Localização :
Highway To Hell

Bruxos Andarilhos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum